7 de fev de 2018

Os Abatidos 3 Marcus Grand Reserva


Dia 3 de Fevereiro 2018

Marcus Gran Reserva Merlot 2001
Produtor: Humberto Canale
Variedade: 100% Merlot
Orígem: Patagônia Argentina
Importador: Grand Cru
Preço: R$ 215
Detalhes: Passagem de 12 meses em barricas francesas e americanas.Produtor informa que o tempo ideal de guarda e 8 anos, este que tomei tinha 17 anos e estava em perfeitas condições, maduro mas sem oxidação aparente.
Avaliação: 4 *

Os Abatidos 2 Vespa Bastianich


Dia 2 de Fevereiro 2018


Bastianich Vespa Bianco 2011
Produtor: Bastianich
Variedade: Chardonnay, Sauvignon Blanc e Picolit
Orígem: Friuli - Itália
Importador: ?
Preço: Usd 40 nos EUA
Detalhes: Elaborado pelo ítalo americano Joe Bastianich proprietário de 30 restaurantes espalhados pelo mundo, e foi jurado do Masterchef versão americana, e italiana.
Avaliação: 3 *

5 de fev de 2018

Jussiê ex craque do Bordeaux monta importadora no Brasil

Jussiê Vieira

Vivemos em um país pujante e cheio de oportunidades, disto não tenho dúvidas, mas é uma pena que o famoso jeitinho brasileiro acaba dificultando nos tornarmos um país de primeiro mundo. Estamos saindo de mais uma crise política econômica que fechou muitos negócios e empresas, e conseqüentemente afetando também o mercado do vinho. Por sorte no final de 2017 já pudemos ver uma luz no fim do túnel com a retomada econômica e percebemos que muitos novos “players” já começam a assumir o lugar deixado pelos que caíram no campo de batalha  da recente crise.  Este post, fala sobre a Juss Millesimes,  uma nova importadora que abrirá suas portas em Março deste ano trazendo uma fantástica linha de vinhos, na maioria franceses naturais. A Juss pertence ao ex atacante do Cruzeiro Jussiê que aprendeu a gostar de vinhos quando se mudou para a França e por oito anos foi destaque do time do Bordeaux.
O ex craque aproveitou muito bem se tempo de futebolista, criou sua família e ainda vive em Bordeaux e aproveitou seu novo gosto e presença local para conhecer grandes produtores de vinho e hoje já pode contar com 42 domaines  das quais tem exclusividade de atuação na América do Sul. A Juss inicia sua atuação no Brasil trazendo seu primeiro container (aproximadamente sete mil garrafas) com alguns rótulos que provamos em delicioso almoço no Hotel Emiliano no Rio de Janeiro esta semana, na qual Jussiê conseguiu juntar os principais jornalistas de vinho do Brasil. Por ter planos bastante agressivos , contratou como responsável pelas operações no Brasil o experiente Raphael Malago e já anuncia os planos de trazer mais dois containers até o final de 2018, e assim consolidar definitivamente o nome da nova importadora como uma referência de vinhos de alta qualidade e preços honestos.
Walter Tommasi e Jeremy Seyssec da Dujac 

Durante o almoço tivemos a oportunidade de conhecer grande parte dos produtores, que aproveitaram a ocasião para vir ao Brasil, e provar seus vinhos abaixo relacionados:

- Chassagne  Montrachet Ramonet 2015 Borgonha .
- Chassagne  Montrachet 1er Cru La Maltroie Gagnard 2015 Borgonha
- Chassagne  Montrachet 1er Cru Clos Saint Jean Paul Pillot 2015 Borgonha
- Domaine Triennes Rose 2016 Corte de Cinsault, Syrah, Grenache, e Merlot da região da Provence.  
- Domaine Triennes  Les Aureliens Blanc 2015 Um corte de Chardonnay Viognier e Rolle da região da Provence.  
- Domaine Triennes Les Aureliens Rouge 2014 Corte de Cabernet Sauvignon com Syrah da região da Provence.
- Elian da Ros 2015 - Corte de Abouriou, Cabernet Franc e Merlot da região de Côtes du Marmandais. 
- Lá Vague 2015  Corte de Abouriou, Cabernet Franc e Merlot da região de Côtes du Marmandais
- Rayos Uva 2016 Corte de Tempranillo Graciano e Garnacha da região de Rioja.  

- Chambolle  Musigny  Hudelot  Noellat 2015 Borgonha
- Morey Saint Denis 1er Cru Domaine Dujac 2014 – Borgonha 
- Gervey Chambertin Les Cazetiers  1er Cru 2014 - Borgonha
- Domaine Vacheron Sancerre 2014 da região do Loire,
- Domaine Vaheron Sancerre Rouge 2012 da região do Loire.
- Grange de Péres de l’Herault Rouge 2014 Corte de Syrah Mouvedre, Cabernet Sauvignon, e  Counoise  da região do Languedoc,

Realmente um painel de grandes vinhos para todos os gostos e bolsos, Infelizmente ainda não temos os preços dos vinhos para consumidor final, mas assim que eles forem definidos pela importadora informarei a vocês. 

Vamos aos meus destaques:

O estruturado, mas elegante Pinot Noir Morey Saint Denis 1er Cru Domaine Dujac.
Entre os Chassagnes o opulento e balanceado Jean Paul Pillot
O feminino e delicado Chambolle  Musigny  Hudelot  Noellat
O fresco e direto Rioja Rayos Uva que deverá ser comercializado por volta dos R$ 80.
O gastronômico e diferentão Elian da Ros,
O refrescante e complexo Domaine Vacheron Sancerre,

Desejo muito sucesso a Jussiê, Raphael e equipe !

JUSS MILLESIMES Site: WWW.juss-millesimes.com.br

Fone (011) 98598 0474.

4 de fev de 2018

Os abatidos 1



Já faz algum tempo que penso em colocar os vinhos que bebo no meu dia a dia, sem me preocupar com descrições apenas classificando os mesmos em cinco categorias, a seguir: 5 estrelas– Fantástico, 4 estrelas – Ótimo, 3 estrelas Bom, 2 estrelas Regular, 1 estrela – Ruim. Espero postar um vinho por dia. Vamos lá

Dia 1 de Fevereiro 2018


Morey Saint Denis 1er Cru 2014
Produtor: Domaine Dujac
Variedade: Pinot Noir
Orígem: Borgonha – França
Importador: Juss Millesime
Preço: Ainda não disponível
Detalhes: Levedura indígenas,passagemde 18 meses em barricas antigas

Avaliação: 4 *

2 de fev de 2018

O atordoante Champagne Marie Noelle Lerdu Blanc de Noirs


Sou fã assumido de borbulhas ainda mais morando no Brasil com suas altas temperaturas. Entretanto na hora de tomar espumantes sou obrigado a fazer uma separação: uma coisa é tomar estes vinhos refrescantes no dia a dia, e digo que existe uma infinidade de ótimos produtos disponíveis no mercado pra este fim. Outra coisa e a de curtir a complexidade e a maturidade dos grandes Champagnes, alguns Franciacortas, Trentinos e outros restritos exemplares.  No final de 2017 reunimos nossa Confraria dos Vinhos Naturebas para nossa última degustação do ano. Conversando com um dos participantes perguntei se por ventura ele já havia provado os Champagne de Marie Noelle, e em resposta recebi um sorriso e um brilho nos olhos. Não só tomei como recentemente tive o prazer visitar esta produtora foi a resposta. Mas melhor ainda foi a pergunta que veio a seguir  “quer que eu traga o champa dela para nossa degustação? “. No dia de nosso encontro seis espumantes naturais devidamente embrulhados em papel alumínio, muita descontração, e começa o espetáculo: Os dois primeiros são servidos já tirando suspiros dos presentes, mas ai chega o terceiro espumante e silencio se faz à mesa, seguido de uma série de comentários como: o que foi isso? Que maravilha. Esta só pode ser um champa etc etc etc. Segue o jogo e os outros espumantes são servidos, mas na verdade o jogo já tinha acabado. No Striptease das garrafas a verdade vem à tona o monstro da noite  aparece, o Marie-Noelle trazido pelo confrade Ibrahim a quem todos agradecem a generosidade. Para mim um dos três melhores vinhos por mim  tomados em 2017. Abaixo a relação dos espumantes apenas para matar a curiosidade de quem tenha  interesse  em saber os coadjuvantes.

1 - Nedjma Le Raisin et L’Ange 2015, Gilles et Antonin Azzoni, 13%, Ardeche Vin de France, 65% Viognier 35% Sauvignon Blanc
2 - Agrapart 7 Crus Brut, Agrapart, 12%, Champagne
3 - Cuvée du Goulte Grand Cru 2010, Marie-Noelle Ledru 12%, Blanc de Noirs, Ambonnay
4 - Vouvray Brut Biologique, Domaine VIgneau Chevreau 11,5%
5 - Musso de Casarojo Brut, Casa Rojo 11,5%, Cava, Macabeo 
6 - L’Art des Loups 2010, Domaine de Nerleux 13%, Cremant de Loire, Chenin/Chardonnay 


Alguma informações que talvez possam ajudar a entender o porquê do encantamento do grupo por este champagne

     - Ambonnay é território de verdadeiros ícones como: Krug,  Egly-Ouriet, e  outros como Benoit Marguet, Paul Déthune, e  Eric Rodez.  
         -  Marrie possui 2,5 hectares de vinhedos sendo 2 de Pinot Noir e meio de Chardonnay.os vinhedos são orgânicos e o processo de produção não tem manipulação.
       - Marrie praticamente faz tudo sozinha, estando presente em todos os processos de produção, desde os tratos culturais dos parreirais ao processo de produção contando com a ajuda de reduzido time de auxiliares quando necessário.
     -  Produz pequenas quantidades marcadas pela alta qualidade e não pretende aumentar a produção nem mesmo os canais de distribuição.

Dica: Se você achar alguma garrafa dela em alguma de suas viagens ao exterior não vacile, compre e depois de tomar pode me agradecer há há há

Saúde e um ótimo 2018